Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Presidente da Dersa esclarece

Fonte:Prefeitura de Arujá
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Na Prefeitura, presidente da Dersa esclarece situação do Rodoanel

 

         As obras do trecho Norte do Rodoanel Mario Covas em Arujá, interrompidas desde que o governo do Estado encerrou os contratos com os consórcios responsáveis, não têm prazo de retomada. Em reunião com o prefeito José Luiz Monteiro e vereadores, no Paço Municipal, o diretor-presidente da Dersa, Milton Persoli, esclareceu o que falta para a conclusão do projeto viário, o porquê da paralisação e como ficam questões que afetam especificamente o município, como as compensações ambientais, por exemplo.

         "Temos uma ansiedade grande para que o Rodoanel acabe o mais rápido possível e o que for preciso, de apoio da Prefeitura, nos disponibilizamos a fazer. O projeto está equacionado com as nossas necessidades, mas temos de dar uma resposta à população que viu as obras pararem e esperam por respostas", argumentou o prefeito.

         Sem determinar prazo para a volta dos trabalhos, Persoli explicou que o trecho que impacta em Arujá (parte do lote 6) tem 72% de avanço físico, 57% de avanço financeiro e demanda ao menos mais 15 meses de obra para ser finalizado. Como a extinção do contrato com as empreiteiras e consórcios OAS, Mendes Júnior, Acciona e Construcap deu-se por irregularidades apontadas pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), a saída para o impasse sobre todo o trecho norte engloba quatro cenários possíveis que são avaliados simultaneamente à conciliação jurídica tratada via Câmara de Arbitragem.

         "Seguir com a obra seria ir junto com ela nas irregularidades encontradas, ainda que a gente saiba da necessidade de um projeto do porte do Rodoanel. E o que vai ser tratado na Câmara de Arbitragem, que é muito mais rápida do que o sistema de justiça tradicional, independe da retomada dos trabalhos", afirmou o presidente do órgão estadual. "O que queremos é fechar a obra, verificar a qualidade do que está feito, garantir a segurança futura do projeto e reequilibrar valores. Para que seja entregue à população, não podemos ter questionamento, nem ser frágeis na decisão que será tomada e anunciada, aos municípios afetados, pelo governador (João Doria)", concluiu.

         Segundo ele, as quatro alternativas estudadas são relicitar o trecho norte inteiro, incluí-lo no contrato de concessão atual, cancelar a concessão e fazer nova licitação com a obra junto ou incluir a obra nos contratos da concessionária que administrará os lotes 4, 5 e 6 e licitar os lotes 1, 2 e 3.

         Participaram do encontro o vice-prefeito Márcio Oliveira, os secretários de Obras, Ciro Doi, e de Planejamento, Juvenal Penteado, os gerentes da Divisão de Obras e de Meio Ambiente da Dersa, Gabriel Gutierrez e Marcelo Arreguy, o presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comdema), Oswaldo Coutinho Junior, a diretora de Departamento e a assessora técnica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Vanderlúcia Oliveira e Bruna Cordeiro dos Santos e o engenheiro da Secretaria de Obras, Valdir Soncini.

         Reivindicações

         Na reunião a Prefeitura reivindicou também o remanejamento da pista da Avenida Mario Covas sob o Rodoanel. Isso será necessário porque após a instalação dos tubulões, a calçada para pedestres ficou menor, o que deve ser corrigido com o alargamento do passeio público e, consequentemente, com intervenções nas faixas de rolagem e no calçamento do lado oposto da via. Os trabalhos no local foram embargados pela Secretaria de Obras antes mesmo da extinção do contrato pelo Estado. A Dersa comprometeu-se a fazer as correções.

         Outro pedido foi para que encontre-se uma forma de resolver o problema de aproximadamente 20 proprietários de imóveis da Rua Francisco Beltrão (Jujiro Nakayama), no Jardim Yamamoto - eles ficarão sem acesso aos fundos de seus terrenos.

         "O Rodoanel cortou as propriedades no meio e uma parte acabou ficando inacessível. O que pedimos e agora trataremos com a Dersa é uma solução que não prejudique ainda mais estas famílias", explicou o secretário de Obras, Ciro Doi.

         Sobre os questionamentos a respeito da compensação ambiental do trecho norte,  Persoli tranquilizou e garantiu a manutenção dos compromissos firmados, entre os quais o plantio de 550 mil mudas de espécies nativas em uma área da Prefeitura localizada no município de Santa Isabel.

         Trecho norte

         Com 44 quilômetros de extensão no eixo principal, o trecho norte do Rodoanel Mario Covas passa pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos. Em sua totalidade, terá sete túneis e 107 obras de arte especiais (44 pontes e 63 viadutos). O investimento é de mais de R$ 6 bilhões. 

Autor

Tudoem

Prefeitura de Arujá

Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Arujá

pma.imprensa@aruja.sp.gov.br

admtudo*

Comentários

Voltar ao Topo