Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Técnicos do DAEE fazem vistoria

Fonte:Prefeitura de Arujá
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Técnicos do DAEE fazem vistoria no Baquirivu

 

Técnicos do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) fizeram uma vistoria no Rio Baquirivu nesta terça-feira (05/04) para levantar os pontos críticos que passarão por um processo de desassoreamento. A finalidade é evitar o problema das enchentes na divisa entre o município e Guarulhos. Estima-se que 20 mil metros cúbicos de resíduos serão retirados do curso d’água no trecho guarulhense, a partir do limite com Arujá.

O objetivo da vistoria desta terça-feira era levantar os dados que vão compor o relatório técnico a ser utilizado para o lançamento do edital da obra. Segundo os técnicos, o documento será submetido ao superintendente do DAEE, Ricardo Borsari e, posteriormente, encaminhado à Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, para a liberação da verba necessária. O valor do orçamento deve ser estipulado nos próximos dias.

“Em Arujá é mais tranquilo porque o rio está canalizado. Devemos pegar uma faixa de cerca de 600 metros próximo à divisa e seguir trabalhando nos pontos críticos de Guarulhos”, afirmou o gerente de engenharia do DAEE, Silvio Luiz Giudice, que esteve acompanhado do engenheiro José Augusto Mendes e do fiscal de obras Jonathan Bruno Moreira.

“O trabalho de desassoreamento, em si, é rápido e a estimativa é que o contrato tenha validade de seis meses. Depois do relatório pronto, vamos solicitar o orçamento, lançar edital e pedir licença ambiental. O ideal é terminar este serviço em setembro, aproveitando esta época seca”, afirmou Mendes.

No trecho de Arujá, a vistoria ocorreu na região da Estrada dos Vados, acompanhada pelo secretário municipal de Serviços, Ciro Doi. “No caso de Arujá, o principal problema está no afunilamento que acontece quando termina nosso trecho do Baquirivu, que é canalizado. Como a água chega em Guarulhos e não tem escoamento, ela acaba voltando e provocando problemas aos moradores do Beira Rio”, afirmou o secretário.

Caputera

Durante a atividade, os técnicos também confirmaram que o município deve receber na próxima semana uma máquina para o desassoreamento do Rio Caputera.

De acordo com o secretário de Serviços, será 1,8 quilômetro de intervenção no trecho entre a Avenida Renova dos Santos e o limite com Itaquaquecetuba. “Essa é uma limpeza feita todos os anos que tem o objetivo de evitar o mesmo fenômeno de escoamento”, afirmou.

Autor

Tudoem

Prefeitura de Arujá

Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Arujá

pma.imprensa@aruja.sp.gov.br

admtudo*

Comentários

Voltar ao Topo