Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes
Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Revisão do zoneamento municipal

Fonte:Prefeitura Municipal de Arujá
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Lei de revisão do zoneamento municipal é sancionada

         Peça importante para o progresso da cidade, a nova lei de zoneamento, parcelamento, uso e ocupação de solo (Lei Complementar 42/2019) foi sancionada pela Prefeitura. Estimular e orientar o desenvolvimento urbano de forma organizada e controlada é uma das principais razões da revisão no texto.

         Todas as regras contidas na Lei serão regulamentadas em até 90 dias, por meio Decreto. Simultaneamente, a administração municipal atualizará seus sistemas porque o protocolo de projetos pelo meio físico está extinto, tornando obrigatória a utilização da ferramenta Projetos WEB.

         A íntegra da Lei Complementar 42/2019 está disponível no site www.aruja.sp.gov.br.

         Avanço

         O principal objetivo da revisão no zoneamento municipal é garantir que a cidade evolua organizada, alinhada à atualidade e preparada para as futuras gerações.

         A Lei Complementar atualiza para 11 as áreas de uso e ocupação do solo: Zona Central (Z-1), Zona Central Especial (Z-1-E), Zona de Expansão Controlada (ZEC), Zona de Uso Predominantemente Residencial (Z-2 – imóveis consolidados de alta densidade demográfica), Zona de Uso Predominantemente Residencial (Z-3 – média densidade demográfica), Zona de Uso Predominantemente Residencial (Z-4 – baixa densidade demográfica), Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), Zona de Uso com Restrição Ambiental (ZURA), Zona de Uso Predominantemente Industrial (ZUPI-1), Zona Rural (Z-R) e Zona Especial de Preservação ou Uso Cultural (ZEPUC).

         Com a atualização os projetos de imóveis a serem construídos em Z-1, Z-1-E e Z-3 terão limite de altura de 42 metros, podendo chegar a 60m desde que possua Outorga Onerosa de Direito de Construir e Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Em ZUPI-1, o gabarito máximo passa a ser de até 24 metros.

         Uma novidade que passa a ser possível no município é a criação de vila de conjunto residencial (térreo ou sobrado) que possua área de lote igual ou menor que 30 metros de frente e 1.500 metros quadrados de terreno.

         Quando do parcelamento de solo, agora é possível destinar os 10% para áreas institucionais em local diferente ao qual se propõe um projeto.

         Desde que fora de Área de Proteção aos Mananciais (APMs), o desdobro de lotes com frente mínima de 5m de frente e área total de 125m² fica assegurado para loteamentos novos ou imóveis regularizados dentro de (ZEIS). Nestes casos o requerente terá de comprovar ser proprietário de um único imóvel no loteamento.

         Área Rural

         Outra novidade se dá nos projetos para áreas rurais, que terão de ser cadastrados junto à prefeitura, antes do início da construção, mediante apresentação de documentos específicos.

         Meio Ambiente

         Importante do ponto de vista ambiental, todo projeto a ser aprovado deverá destinar 10% para área permeável e espaço para coleta de lixo orgânico, reciclável e óleo para dentro do imóvel.

Autor

Tudoem

Prefeitura de Arujá

Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Arujá

pma.imprensa@aruja.sp.gov.br

admtudo*

Comentários

Voltar ao Topo