Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Feng Shui 2

Fonte:Dacar Indústria de Tintas
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Autor

Tudoem

Colorê

Empresa conceituada na região há muito tempo no ramo de tintas.

aruja@coloretintas.com.br

http://www.colore.com.br/


Conheça algumas dicas da técnica milenar chinesa que pode ser utilizada na harmonização de ambientes, a fim de otimizar as relações familiares e obter prosperidade. 
Na tradução do chinês, Feng significa vento ou ar; Shui significa água. 
O vento representa e energia invisível mas que se pode sentir e não pode ser detido; a água é a energia visível que se pode direcionar. O principal objetivo do feng shui é promover a boa circulação de uma energia denominada chi, que permeia tudo o que vive no universo. O Chi é considerado a força vital  que está presente em todos os elementos da natureza. Dessa forma, o “vento e água” são as correntes que fazem circular o Chi, estimulando as energias positivas e melhorando a sua vida.  
O projeto arquitetônico e de interiores pode ser concebido seguindo princípios do Feng shui ou então aplica-se a correção dos diversos setores de uma edificação. Para isso é preciso que contratemos um profissional consultor de Feng shui ou que façamos diversas leituras de livros que possam nos orientar nesse sentido. Ao fim dessa matéria, faremos algumas sugestões para você iniciar a leitura nesse universo tão fascinante e que tem conquistado profissionais dos mais variados segmentos.
Algumas pessoas acham que há confusão nas orientações dessa técnica, mas isso se dá porque alguns autores fazem a tradução direta do baguá e não consideram que este não passa de uma espécie de bússola e como tal, funciona em relação aos pontos cardeais do globo terrestre. Dessa forma,  não fazem as devidas correções para o hemisfério sul, o que seria perfeitamente natural já que estamos lidando com a Terra e seus hemisférios conduzem as energias em sentidos opostos: horário para o norte e anti-horário para o sul. Isso acontece até porque a maioria dos livros no tema, são traduzidos direto de autores que os escreveram para os países no hemisfério Norte.

O Feng Shui deve ser estudado de modo diferente nos dois hemisférios do planeta, já que muitas situações se espelham em relação a linha do Equador. A correção dos fatores negativos também será mais precisa, se forem levadas em consideração a data, local e hora do nascimento da pessoa que habita ou utiliza o espaço que será tratado. Desse modo até o Baguá, que é utilizado a fim de setorizar os diversos ambientes de uma construção, deve ser aplicado de modo invertido ao que ocorre no hemisfério Norte.

 Baguá espelhado para o hemisfério Sul.

 
Um exemplo dessa inversão é a posição LI do fogo, que no hemisfério norte ocupa a situação sul que é o local mais ensolarado por lá, já que o sol nasce a leste e morre a oeste, inclinando-se durante sua trajetória para sul. Mas aqui no hemisfério sul a situação se dá ao contrário, pois o sol nasce também a leste e morre a oeste mas inclina-se para o norte, onde temos o local mais ensolarado e repleto das energias Yang que caracterizam o calor. Portanto, para o hemisfério sul, a posição LI do baguá é a norte e não sul.

A forma mais precisa de se posicionar o baguá em cada ambiente é setorizando em função dos pontos cardeais da casa. Para o posicionamento mais preciso do baguá, o ideal é o uso de uma bússola e o estudo deve ser feito com base na planta baixa da edificação. Assim, o baguá poderá ser colocado no centro da planta de modo que o seu norte coincida com o norte da casa. Você poderá então ativar o aspecto que estiver em maior prioridade

naquele momento, providenciando as devidas correções para o Trabalho e carreira, ou casamento e relacionamento familiar, e assim por diante.

Através do Feng Shui, é possível determinar a organização espacial e a decoração mais favoráveis para um ambiente, de forma a garantir que a energia vital ou "Chi" seja a melhor possível, além de favorável em vários aspectos,  para seus habitantes.
Os fundamentos do Feng Shui são os conceitos do "Chi", a energia vital; o Yin e Yang, os opostos complementares; os Cinco Elementos ou as cinco fases da energia; 
o I Ching, o livro principal de toda a sabedoria chinesa e o Ba Guá, o octógono com os oito trigramas onde todos esses conceitos são sintetizados e relacionados entre si.

A busca constante do Feng shui é obter o equilíbrio entre duas energias antagônicas mas que se complementam na obtenção do equilíbrio. Uma necessita da outra para que o equilíbrio seja possível.
Ying - Escuridão e repouso; frio e sombra.
Yang - Claridade e ação; calor e luz.
No próprio símbolo do Feng shui, essa noção de complemento é visível. Veja que a parte escura se encaixa nas curvas do branco e ambos formam o círculo, puro e perfeito. A verdadeira representação do equilíbrio. Dentro da forma branca (Yang) está um pequeno círculo preto (Ying) e vice-versa, para que a noção de complementaridade seja reforçada.

Assim como os antigos médicos chineses levavam em consideração os diversos elementos naturais e sua atuação sobre o organismo humano, o adepto de feng shui deve observar a disposição harmoniosa dos elementos, ordenar os espaços, selecionar os materiais mais adequados a cada local, atentando para a direção correta e o uso simbólico das cores em cada situação. Assim, o equilíbrio Ying/Yang será obtido, anulando os efeitos negativos  antes existentes na edificação. 
Veja abaixo, o quadro dos elementos para o hemisfério Sul:

 

Elemento

Posição

Cor

Estação

Age sobre o

Essência

Água (Kan)

Sul

Preto/azul

Outono

Rins

Ying

Fogo (Li)

Norte

Vermelhos/Laranjas

Verão

Coração

Yang

Madeira (Chen)

Leste

Verdes/Marrons

Primavera

Fígado

Yang

Madeira (Sun)

Nordeste

Verdes

Primavera

Fígado

Yang

Metal (Tui)

Oeste

Branco/prata/ouro

Inverno

Vesícula

Ying

Metal (C'hien)

Sudoeste

Branco/prata/ouro

Inverno

Vesícula

Ying

Terra/montanha
(Ken)

Sudeste

Beges/marrons

Fusão/alternância

Pulmões

Ying/Yang

Terra (Kun)

Noroeste

Beges/amarelos

Fusão/alternância

Pulmões

Ying/Yang

O posicionamento do baguá pode ser feito em relação a edificação como um todo, ou de ambiente em ambiente. O ideal é que seja direcionado de acordo com os pontos cardeais do local. Dessa forma, iremos fazer coincidir o sul do baguá com o sul da planta da casa e assim por diante.

Exemplos de materiais relacionados aos cinco elementos:
Madeira:
utilização de lambris e painéis nas paredes, mobiliário em madeira aparente, fibras naturais como rattan, junco e cana da índia, assoalho sem tábua corrida ou tacos e utilização de plantas que crescem verticalmente para cima, simulando o desenvolvendo de uma árvore.
Fogo: representado pelo uso das cores provenientes do vermelho em tons mais escuros como o vinho e o pink, e também pelo laranja, pelas formas angulares e recortadas, pelas cortinas com bandôs retorcidos em cores quentes e pelos tapetes e acessórios vermelhos.
Terra: simbolizada pelos tons terrosos do marrom até o bege, o revestimento de piso deve ser em lajotas de cerâmica mais natural ou rústica, ou em pedras como a ardósia, por exemplo. Vasos em terracota, paredes ou pisos em tijolos aparentes ou pedras e plantas que crescem para os lados, alastrando-se em uma simulação da própria terra, do chão.
Metal: representado pelo branco, cinza, prata e ouro; pelos pisos em granito polido; móveis em aço escovado, alumínio ou cromados; estofamentos brancos e tapetes e almofadas redondos.
Água: identificada na cor azul-marinho ou no preto; na presença física da água, como vistas para o mar ou lago, piscina, fontes, aquários, cascatas, etc; nas arcadas ou janelas em arcos e nos  móveis e paredes em vidro.

Comentários

Voltar ao Topo